Comentário – A solução então para acabar de vandalizar…

Os comentários sobre o assunto são todos os quais o rio-pardense anseia para que o bem público seja conservado e mantido em bom estado.

“Penso que se tivesse a segurança na praça – guardas municipais, não aconteceria atos de vandalismo”. Fabrício Sousa, comentarista nesta página, um amigo, colocaria tão justa a perspectiva que há vandalismo sem a presunção de segurança.

Entretanto, costumam alguns guardas ficar na praça no período diurno, concordo que não os vejo durante o período noturno.

“Pessoal, não podemos jogar toda a responsabilidade nos guardas municipais. Infelizmente, são poucos guardas pra muito serviço. Sempre a população culpa os guardas pela falta de educação e vandalismo de muitos por ai.”, segundo outra participante da discussão.

Pois é, educação vem de berço, prejudicar o patrimônio público só demonstra o quão estúpida uma pessoa poderia ser, uma vez que é com o dinheiro público que se constrói patrimônios do povo. Em contrapartida, São José do Rio Pardo não tem muitas tarefas a fim de que os guardas municipais sejam defendidos desta forma. Acho que não! Como a Polícia Militar informa em seu site oficial – só a sensação de onipresença da polícia já é o suficiente para impedir eventuais situações criminosas. Quer dizer, se o vândalo percebe que o ambiente é propício e cômodo para destruir, ele não perderá a chance de fazer.

Neste sentido, qual a solução mais plausível para inibir depredações? Em Belo Horizonte, “a Guarda municipal garante fazer patrulhamento em viaturas 24 horas por dia. Os trabalhos são auxiliados por câmeras do Centro Integrado de Operações (COP-BH) para a identificação de suspeitos.”, relata o Jornal Hoje em Dia.

A Prefeitura de São José do Rio Pardo detém de dinheiro para implantação de câmeras de monitoramento? A mesma prefeitura que não teria condições de pagar o salário de seus funcionários até uns 15 dias atrás. Respondido!

O fechamento dos banheiros se torna a melhor alternativa no momento, pois, devo confirmar, ah não ser pelos festivais, e ressaltando que muitos horários de circulação de ônibus mudaram, não há necessidade de deixar os estabelecimentos públicos abertos em horários noturnos, horários que, diga-se de passagem, não são admirados pelo povo rio-pardense, como depois das 20, e como descrito na página da prefeitura por outro rio-pardense: “nos últimos meses, tenho ficado com medo de andar pela cidade”.

#Imparciup #starkassistencia #doutorsmartsjrp #pegapegasjrp

Este é Gabriel Fécchio, seu jornalista de sempre!
Fotos: Prefeitura Municipal

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s