Avenida Independência terá os serviços de Zona Azul em São José do Rio Pardo. Moradores e Empresários discutem sobre implantação dos serviços no local

Independência ou morte: a frase histórica brasileira essencial na emancipação do país remete o rio-pardense a uma das avenidas mais movimentadas de São José do Rio Pardo, a Independência, que, em breve, deve se tornar monitorada pelos guardas da Zona Azul.

“Este é um pedido de administrações anteriores, como a população tem reforçado sobre a implantação do serviço de Zona azul na Independência, a secretaria já está se organizando quanto a isso.”, afirma Pedro Folharini, secretário de segurança e trânsito.

Gisele A. Rezende, auxiliar administrativo, diz que a introdução dos serviços de Zona Azul vai atrapalhar a circulação de indivíduos no local. “Além disso, atrapalha também quem trabalha e precisa estacionar.”, descreve Gisele.

Mas para o advogado Marco Antônio Bertho, a Independência já é uma avenida comercial e que seus clientes e de outros empresários têm dificuldades em estacionar devido aos espaços ocupados quase o dia todo. “Eu sou a favor de colocar a Zona Azul.”, declara.

A Imparciup realizou uma pesquisa com 35 pessoas de empresas, consultórios, escritórios e residencias localizadas na Independência para saber qual opinião delas em relação à mudança. 20 pessoas são contra a inserção da Zona Azul e 15 são favoráveis à proposta. Dentre as justificativas contrárias, encontra-se o estacionamento de acesso limitado e a cobrança exigida, já entre as justificativas favoráveis ao serviço, estão a livre circulação de carros e o trabalho jovem. 

Diferente de ruas como a Francisquinho Dias e alguns trechos da Francisco Glicério, que possuem número expressivo de lojas e comércios do tipo varejista e que são organizadas pelos guardas da Zona Azul há anos, a Independência, principal via de acesso, conta com residências, comércio, escritórios e consultórios médicos. Para moradores e empresários, os pedidos de quem quer e não quer os serviços prestados pela Guarda Mirim se estendem há anos e que ainda não há um consenso.

A moradora Ana Caroline relata que é difícil pensar neste serviço para os moradores. “Isso nos atrapalha, tira liberdade de quem mora aqui, imagine pagar para estacionar em frente a sua casa.”, expressa. 

Segundo o secretário de Segurança e Trânsito Pedro Folharini, já está confirmado a implantação dos serviços da Zona Azul na Independência. “Só estou dependendo da providência de placas pela Guarda Mirim para começar o trabalho de monitoramento.” Em conversa com Kátia, responsável pela Guarda Mirim, a previsão de que funcione a Zona Azul na Independência seja em junho.

Gabriel H. S. Fécchio – Jornalista
MTB: 0085536/SP
Graduado em Comunicação Social: Jornalismo pelo UNIFAE – Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino – FAE

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s