Jovem Rio-pardense é a primeira selecionada como Jovem Deputado na cidade. 4 projetos de lei de São José foram inscritos no Programa Parlamento Jovem Paulista

Maria Eduarda A. Feltran, a Duda, estudante do ensino fundamental na escola Dr. João Gabriel Ribeiro,  é a primeira rio-pardense com destaque no Parlamento Jovem Paulista.

Através das orientações da professora Sofia, a garota desenvolveu um projeto de lei relacionado ao direito de comunidades LGBTTS. Duda afirma que foram 2 meses de trabalho árduo para desenvolver este projeto e se inscrever no Parlamento Jovem 2018:

“O projeto demorou 2 meses para ser concluído. A professora propôs aos 9º anos, no qual três outros alunos e eu tivemos interesse em participar. O meu foi escolhido pela escola e mandado para o Parlamento, logo mais sendo aprovado. A ideia do projeto surgiu da alta taxa de crimes cometidos contra  a comunidade LGBTTS.”

Segundo a orientadora e professora Sofia Valeriano S. Ratz, a indicação de inscrição no Parlamento Jovem veio a partir de um comunicado da Câmara Municipal, pelo vereador Rafael Castro Kocian. Sofia declara que divulgou sobre as inscrições e as formas de elaboração de projetos de lei aos alunos dos 9º anos da escola João Gabriel. “A participação era por adesão. Recebi 4 projetos, orientei para que houvesse modificações. Por fim, precisaria passar por um processo seletivo dentro da própria escola, porque só poderíamos enviar um. O projeto da Duda foi escolhido e ficamos satisfeitos.”, diz Sofia.

A mãe da Duda, Analee Feltran, acompanhou, junto à professora, todo o processo de desenvolvimento do projeto de lei até o fim e destaca que a filha caçula, durante todo o ir e vir desse Parlamento estadual, amadureceu tanto como pessoa quanto pessoa na e para a sociedade. “Quando a Duda me falou do projeto, nós sentamos, conversamos, analisamos a ideia. Com isso, eu decidi ajuda-la com possíveis modificações, principalmente no sentido de como ela enxerga os “LGBTTS” em relação a ela e aos outros.”

Analee explica que esse PL é de suma importância à comunidade em geral e LGBTTS, pois garante os direitos e as obrigações daqueles que precisam, daqueles que não são vistos.  “A sociedade os vê diferente, mas eles não são. Isso foi o propulsor que moveu a Maria Eduarda a querer iniciar o projeto e estar no Parlamento Jovem, tentar fazer valer.”

Parlamento Jovem Paulista

O Parlamento Jovem Paulista é uma iniciativa da Alesp, Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Com 19 edições, o Parlamento Jovem tem por objetivo atrair escolas, professores e alunos para vivenciar um deputado: “Deputado por um Dia.”

Para a professora Sofia Ratz, “o projeto pode ajudar o jovem a entender como funciona nosso sistema político. Ajuda a entender na prática o que as crianças e adolescentes estudam na escola, por vezes, de forma teórica, mas o programa não substitui a importância do professor e da família na educação dos jovens, sendo um grande apoio na aprendizagem.”

O programa seleciona alunos dos nonos anos, antiga oitava série do ensino fundamental, ensino médio e técnico de qualquer escola, seja pública ou particular. Os alunos devem enviar um projeto de lei com características exigidas no edital de participação. De todos os concorrentes, apenas 47 alunos serão promovidos a Deputado. Dessa forma, os 47 ocuparão cadeiras destinadas à Agricultura e Meio Ambiente; Defesa do Consumidor; Cultura e Educação; Saúde; Segurança Pública; Direitos Humanos; Esportes e Turismo; Transportes e Urbanização.

“Já na Assembleia Legislativa, a Duda e os outros montaram pequenas comissões de acordo com o tema de cada um – saúde, educação, direitos humanos. Depois, os 47 se reuniram no plenário para aprovar os projetos, isso com debates, questionamentos, pedidos de mudanças, acréscimos, substituições. No final,  o projeto da Duda foi entregue a um dos deputados da casa, para ser analisado de forma minuciosa e atenciosa.”, pontua Analee.

A edição de 2018 recebeu 261 projetos de lei inscritos, entres estes 4 projetos de São José do Rio Pardo. Da cidade, o projeto da Duda, relacionado ao partido Direitos Humanos, foi o único escolhido. A garota espera que seu projeto seja avaliado e transformado em lei posteriormente.

“A sociedade nega tudo que é diferente. A unica coisa que eu peço é que sejamos tratados iguais. Somos reais, somos humanos, não tem que haver essa discriminação com a comunidade LGBTTS.” finaliza Duda. 

Homenagem na Câmara municipal

Na última terça, dia 8, Maria Eduarda Feltran e outros colegas, que enviaram e se envolveram com o Parlamento Jovem, foram homenageados pela Câmara de vereadores de São José do Rio Pardo. Analee Feltran, Sofia Ratz e todos os vereadores estiveram presentes na ocasião.

Img

Na foto, a Professora Sofia e a aluna Maria Eduarda

Gabriel H. S. Fécchio – Jornalista
MTB: 0085536/SP
Graduado em Comunicação Social: Jornalismo pelo UNIFAE – Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino – FAE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s