Saúde rio-pardense é insatisfatória, revela pesquisa

A Câmara municipal, no dia 26 de março, finalizou a consulta pública sobre a opinião da população de São José do Rio Pardo em relação aos serviços prestados pela área de saúde. 

O relatório oficial de pesquisa revelou que dos 31 votos recebidos pelo sistema online, 25  deles atribuem à saúde rio-pardense a classificação de “Insatisfatória”.

Carlos Eduardo Apolinário Gonçalves registrou sua opinião à pesquisa em 5 de março e descreve que o serviço é insatisfatório e o sistema aplicado está defasado. “O Sistema de Saúde em São José do Rio Pardo está totalmente defasado. Não existem vagas suficientes nos PSF para atender a demanda da população, na qual necessita de consultas. Faltam remédios na farmacinha municipal. Faltam médicos e demais profissionais da saúde.”, citação de Carlos em resposta à consulta pública.

Apenas 19,35% dos votos foram satisfatórios aos serviços prestados. Raul de Oliveira Neto, em seu comentário, explica que a saúde rio-pardense é melhor que a de muitas regiões próximas, desde médicos a infraestrutura.

“Em relação à saúde pública de São José, na minha opinião, é uma das melhores da região; só quem já morou fora, como eu, pode afirmar, com certeza, que São José tem um dos melhores atendimentos na área da saúde, desde os enfermeiros, médicos, exames e infraestrutura, num raio de, no mínimo, 150 km.”, opinião de Raul.

Perfil dos votos

A maioria dos participantes da consulta pública possuem ensino médio completo, 40 anos ou mais de idade e recebem até dois salários mínimos. 

As estatísticas informam que, entre os votos por faixa etária, aproximadamente 45% têm mais de 40 anos, 32,26% têm entre 25 e 39 anos e 19,35% têm entre 18 e 24 anos. Já entre os votos por escolaridade, 35,48% possuem ensino médio completo, além de 16,13% possuírem ensino superior completo e 12,9% representarem a parcela de votos de indivíduos com ensino fundamental completo.

A estatística por escolaridade também mostrou que 6,45% dos participantes possuem ensino superior com pós-graduação.

Quanto ao recebimento de salários, 25,81% recebem entre 4 a 10 salários mínimos e 19,35% recebem entre 2 a 4 salários mínimos.

Gabriel H. S. Fécchio – Jornalista
MTB: 0085536/SP
Graduado pelo UNIFAE – Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino – FAE

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s