Entenda o caso da falta de insulinas em São José do Rio Pardo

Rúbia Maria descobriu que seu filho, de 11 meses, hoje com 4 anos, possuía diabetes. Na época, ela e o marido compravam os medicamentos para o tratamento da criança, mas, após alguns problemas e complicações, Rúbia necessitou adquirir os remédios e insumos através dos recursos de saúde do município e do Governo Federal. A moça relata que, a partir de recorrer ao município, sempre teve dificuldades em obter o benefício para o filho:

“Desde o primeiro pedido, faltam remédios. A farmácia não fornece direito. As funcionárias da farmácia ficavam responsáveis por buscar os remédios em São João da Boa Vista, porém, nada, tinha que correr atrás. Participando de um grupo pelo whatsapp, consegui duas caixinhas de agulhas.”

Fabrício Santiago de Souza, Zelador de Condomínio e pai de Gabriel, afirma que a falta de insulinas já acontece há 4 meses. “Já são 4 meses. Todo mês faltava insulina. Um dia cheguei lá, não tinha, e comecei a correr atrás do meu direito e do direito do meu filho.” 

Vanessa Martins da Silva, esposa de Fabrício e madrasta de Gabriel, descobriu a diabetes do garoto há um ano atrás. “Ele começou a fazer muito xixi e beber muita água. O Gabriel começou a passar com o Dr. Everton, endocrinologista, e, depois, foi encaminhado à pediatria. Ele tinha 10 anos. Pra gente conseguir a insulina demorou 4 meses, e uma burocracia enorme. No começo vinha certo,  depois não vinha o refil da Tresiba, que ficou dois meses em falta. Aí veio a Tresiba e a Novorapid. Mais uns 4 meses e não veio mais a novorapid.”

Vanessa também conta que, de São João, vêm 3 refis de novorapid. “As crianças costumam usar de um a dois refis por mês – o doutor Everton que colocava três na receita a fim de que sempre sobrasse, pra que tivéssemos em estoque. O Gabriel usa a insulina praticamente seis vezes ao dia – acaba rápido. Fizemos uma procuração às meninas da farmácia para retirarem os remédios em São João da Boa vista, daí só recebemos na farmácia municipal.”

Como funciona o processo de documentação e obtenção dos remédios – É burocrático. Passa com o médico especialista, que preenche os formulários e faz duas receitas, com duas cópias de cada medicamento. Depois é entregue na farmácia municipal. Demora de 15 a 20 dias pra sair o resultado. A caneta e o refil são fornecidos, não a agulha específica pra caneta. As fitinhas – fitas de medição da glicemia, são obtidas no posto de saúde. Em média, os responsáveis pelas crianças, sem a ajuda do Governo e da secretaria, gastam 600 reais por todos os insumos, o que incluem as canetas, refis, remédios, fitinhas, e etc. A maior reclamação é que nunca são fornecidos todos os materiais

Grupo de ajuda coletiva no Whatsapp

Em um grupo criado no whatsapp, denominado o Educativo, foram reunidos pais e mães de crianças e adolescentes que tinham algo em comum: obter as insulinas. Após a informação repercutir  em toda a cidade de São José, os organizadores do grupo conseguiram, por doações, o valor de 700 reais, adquiridos na Câmara de vereadores em reunião com a população. “Com os 700 reais, compramos seis caixinhas de agulhas mais alguns refis da caneta novorapid, que, atualmente, é a que mais faz falta, pois serve para correção da glicemia.”, diz Fabrício.

 O objetivo do grupo visa a autoajuda e informação aos participantes. “Um ajuda o outro – são 12 crianças e as mães. No início, 7 estavam precisando, e ajudamos. Cada dia aparece um caso novo. A Márcia Biegas, secretária de saúde, nos deu um prazo de 15 dias para esperarmos pelo recebimento das insulinas, isso em conversa com ela. Já faz duas semanas, então já deve estar acabando o prazo.”, descreve.

Conforme Fabrício, a farmácia se responsabilizou por buscar os insumos, como a novorapid, em São João, local de distribuição do Governo. Os beneficiários só devem pegar os medicamentos a partir do dia 22 de cada mês. “Do mês de fevereiro, nós não recebemos ainda, por isso o prazo da Márcia. Agora, esperamos pelo acordo, depois, só em 22 de março.”

Em resposta ao caso das insulinas

Em entrevista com a secretária de saúde, Márcia Biegas, foi informado que a secretaria já tomou providências quanto à falta de insulinas, e Márcia confirma a responsabilidade de oferecer as medicações por parte do município. “As insulinas são responsabilidade do Governo Federal, é um insumo estratégico. Não faz parte da nossa responsabilidade, entretanto, a partir de agora, nós estamos nos responsabilizando até o fato se regularizar pelo Governo. Estamos nessa briga desde outubro do ano passado, quando vários medicamentos, principalmente os de alto custo, começaram a não vir.” , declara a secretária.

A secretária também explica que não é fácil usar recursos financeiros da cidade para custear os recursos aos diabéticos, mesmo porque a expectativa é que o governo cumpra prazos para atendimento, que conforme dito por ela, não foram cumpridos em 2017. “Em fevereiro de 2017, o governo lançou uma portaria que incorporava medicamentos através do Conitec, daí tem 180 dias pra efetivar essa incorporação. Esperamos até agosto, e nada. Saiu o novo livro da Rename, com a relação de remédios essenciais para o SUS, cadê a insulina? Não estava lá. Mandei um e-mail ao Ministério da Saúde, e eles responderam  que os prazos de regularização não foram cumpridos. O que todos temos que entender é que, no SUS, temos que trabalhar com portarias e normas. Mesmo assim, nós estaremos com um lote estratégico guardado, que já foram comprados e esperamos pelos fornecedores. Não chegou de São João, a farmácia vai arrumar.”

“A minha parte, eu estou fazendo. Cobrando dos órgãos e do ministério da saúde. Não estamos diferentes de outras cidades. O que eu posso dizer é que, às vezes, eu consigo suprir e, às vezes, não. Essa parte que estamos nos responsabilizando será com recurso do município. “, finaliza a secretária Márcia Biegas.

Gabriel Fécchio – Jornalista.
MTB: 0085536/SP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s